RedeSim: APECL pede à Prefeitura adiamento das notificações

A Associação Profissional das Empresas Contábeis e Contabilistas de Limeira (APECL) pediu à Prefeitura de Limeira que suspensa os prazos das notificações enviadas às empresas para procedimentos envolvendo o Certificado de Licenciamento Integrado.

Problemas operacionais na implantação do novo Integrador Estadual, denominado “RedeSim”, estão afetando a regularização das empresas. Assim, há risco de a prefeitura aplicar multa por falta de regularização.

O pedido consta de ofício protocolado na prefeitura neste dia 6 de novembro. O presidente da APECL, Odair Antônio Bonfiglio, disse que o risco atinge empresas de qualquer segmento econômico.

A movimentação da APECL leva em conta o fato de a regularização ser conduzida por um contabilista. As queixas envolvem clientes de grande parte dos 190 escritórios contábeis existentes em Limeira.

“O novo sistema tem apresentado problemas desde quando entrou em funcionamento, no dia 14 de outubro. Os entraves afetam operações como constituição e baixas de empresas, abertura de filiais e alterações de endereço e de atividade”, conta.

A emissão do licenciamento para operação, que é o alvará da empresa, também está afetada. A Junta Comercial do Estado (Jucesp), do governo estadual, é responsável pela RedeSIM. A integração faria com que órgãos e entidades federais, estaduais e municipais usassem a mesma base de dados.

“De início, sentimos que os clientes estavam insatisfeitos com a instabilidade no sistema. Agora eles estão temerosos que sejam multados. Daí termos feito o apelo à prefeitura”, disse Odair (na foto, em destaque).

A instabilidade afeta grande parte das cidades paulistas. Conforme informou na semana passada, a APECL já comunicou a situação ao Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e no Estado de São Paulo (Sescon-SP). O Sescon informou ter enviado as queixas à Jucesp.