LEI AUTORIZA RETORNO DAS GRÁVIDAS AO TRABALHO PRESENCIAL

A partir 10/03/2022 (Quinta-feira) as gestantes poderão retornar às atividades de trabalho presenciais desde que tenham completado o esquema de vacinação, ou seja, que tenham tomado duas doses da Pfizer, AstraZeneca ou Coronavac ou uma dose da Janssen. O retorno também estará autorizado quando for encerramento do estado de emergência de saúde pública de importância nacional decorrente do SARS-CoV-2.

Essa determinação foi publicada nesta quinta-feira (10/10) por meio Lei nº 14.311/2022, que altera o texto da Lei nº 14.151/2021, que determinava o afastamento da empregada gestante das atividades de trabalho presencial durante a emergência de saúde pública de importância nacional decorrente da Covid-19.

Uma terceira possibilidade do retorno à atividade presencial ocorre nos casos em que a gestante não quer se vacinar, porém, a volta ao trabalho está condicionada à assinatura de um termo de responsabilidade e de livre consentimento para o exercício da atividade presencial, no qual ela se compromete a cumprir todas as medidas preventivas adotadas pelo empregador.

Contudo, caso a gestante que não completou o esquema vacinal se recuse a assinar o termo, é aconselhado ao empregador colher uma declaração, na qual ela deverá informar sua não opção em se vacinar, bem como a recusa em retornar ao trabalho presencial, objetivando assim o seu encaminhamento para a Previdência Social (INSS) para o recebimento do salário-maternidade, que perdurará até 120 dias após o parto. Na hipótese de recusa por parte do INSS em conceder o salário-maternidade, orienta-se o ajuizamento de ação judicial.

Vale informar também que é facultado ao empregador (opção/decisão da empresa) manter a gestante afastada das atividades presenciais, ou seja, em seu domicílio, por meio do teletrabalho, trabalho remoto ou outra forma de trabalho à distância, podendo, inclusive, alterar as funções por ela exercidas, sem prejuízo de sua remuneração integral e assegurada a retomada futura da função anteriormente exercida, quando retornar ao trabalho presencial.

Compartilhe:

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

LEIA AGORA

Notícias similares